Qual o body certo para o meu corpo?

Afinal, como é que surgiu o body? Ainda tímido ali nos anos 50 com as musas Marilyn Monroe e Liz Taylor, o maiô/body foi ganhando formas ao longo da história. Confortável, descolado, mais cavado, básico ou colorido, ele é uma peça que toda mulher (ou quase a maioria) quer ter no armário.

A coreografa Tainá Grando usa o body modelo Hey (Foto: Rodrigo Peixoto/Divulgação)

E qual o motivo? Ele valoriza o corpo (cada qual da sua maneira), quebra o tradicionalismo das regatas e permite propostas mais ousadas de looks. Com saias, shorts, calças retas, jeans ou peças sociais ele fica maravilindo!

Anos 50: maiô sexy, estilo Marilyn Monroe (Reprodução Internet)

Agora se liga na dica do Armário do Bem: se você tem um corpo mais reto, aposte em um body mais colorido, com frases e que chamem atenção para a cintura de alguma maneira. Veja aqui da nossa lojinha (ele cria uma cintura a mais para as gurias retas):

Nossa modelo Tainá Grando (Foto: Rodrigo Peixoto)

Se você está numa fase mais mulherão, querendo esquentar mais seu dia a dia e em busca de tirar suas ideias do armário: aposte em alguma peça na cor VERMELHO, bem Pamela Anderson em Baywatch. Quem lembra?

Vermelho é a cor da paixão, do amor e também da ação, da luta! (Foto: Rodrigo Peixoto/Divulgação)

Tem os ombros muito largos ou o corpo no formato triângulo invertido (ombros maiores do que cintura ou quadril), evite um body no formato costas nadador, fique com um tradicional, como esse abaixo, modelo Girl Gang, também da nossa lojinha :D

Para usar com jeans, saias ou calças mais sociais! Três looks c/ uma peça! (Foto: Rodrigo Peixoto/Divulgação)

Venha entender ainda mais sobre o universo do body, em nosso canal do YouTube: