Trajetória da heroína: 4 passos para você destravar e sair do 'sonho'

Por Aline Nunes


Hoje é Dia das Mães e vim aqui com muito gosto falar um pouco da minha mãe, Dona Cleir, e também para ajudar todos vocês a sairem do posto de 'sonhadores' para 'fazedores'. Você é do time que sonha, planeja, desenha, gasta horas, meses e até anos para fazer alguma coisa ou pensa numa ideia e dois dias depois já está com ela encaminhada, mesmo que de uma maneira meio capenga?


Pois é, eu sou do time dos fazedores. E tá tudo bem se você é do outro time, tá? É bom também planejar, analisar e executar. Às vezes, porém, você paralisa. Bom, vou falar um pouco das vantagens e desvantagens de cada um a seguir. A minha mãe me ensinou desde cedo a ser fazedora. Com carreira no banco, ela abriu mão do trabalho tradicional das 8h às 17h para se dedicar à minha criação. Nem por isso ficou parada. Dona Cleir é a verdadeira rodinha nos pés. Foi estudar engenharia civil, se jogou na área, depois criou peças de costura, pintou quadros, montou loja dentro de academia, criou um negócio comigo (sim, o Armário do Bem já vendeu camisetas bem empoderadas) e, hoje, se jogou no ramo da corretagem. Dona Cleir nunca parou e sempre foi assim. Pensou, executou!


Claro, esse perfil tem uma desvantagem em relação ao outro: quebramos mais a cara. E está tudo bem. Afinal, é com os tombos que adquirimos os melhores e maiores aprendizados. Ou seja, até aqui você já aprendeu um primeiro passo: comece! não adianta apenas sonhar, você precisa se jogar na arena, mesmo que seja para receber críticas ou errar. Como descobrir se vai dar certo se você nem tentar? Vamos?

Passo número 2 que também aprendi com Dona Cleir. Carreira! Sim, poxa, que bacana ter uma carreira, ler, estudar, correr atrás dos sonhos, fazer seu nome numa grande empresa. Tudo isso, principalmente para a geração dos nossos pais, claro, é super importante. Mas ela nunca me deixou fechar os olhos para o mundo externo do "corporativo". SIM, é possível você ter uma carreira numa empresa e também tocar algo paralelo, o famoso plano B, sabe? "Ah, mas me falta tempo"... Tempo já não é mais desculpa!


Organizar o tempo é o passo número 3 que deixo para vocês. Quer tirar o tal sonho do papel? Tire 15 minutos do seu dia para isso. É pouco? Gente, é melhor que NADINHA! Num dia de 24 horas sempre vi Dona Cleir fazer 30 mil tarefas, cuidava da casa, do trabalho, de mim e ainda sempre encontrava tempo para treinar. Sim, tá pensando o que? Mamis é toda fitness e lifestyle saudável. Claro, também foi com ela que aprendi desde cedo que a imagem fala muito e que precisamos externalizar nossos sentimentos nas nossas roupas p/ tentarmos ser mais compreendidos. A roupa fala e auxilia também sairmos do posto de 'sonhador' para 'realizador'



E com tantas decisões para tomar e tanta vulnerabilidade em jogo, afinal, ela sempre se jogou em tudo que apareceu para ela, claro que às vezes bate a insegurança, o medo. E olha, Dona Cleir já passou MUITA COISA, MUITA SUPERAÇÃO LINDA! Mas ela sempre preferiu lidar com o medo e FAZER, porque mesmo dando errado depois, ela também me ensinou o quarto passo: ao realizar adquirimos uma sensação de GRATIDÃO!


Gostaram da Dona Cleir? Ela também é uma figura que reina lá nos meus vídeos do YouTube. Segue nossa última arrumação: